1ª SIPAT Embreex

Semana Interna de Prevenção de Acidentes do Trabalho

Semana Interna de Prevenção de Acidentes do Trabalho ou SIPAT é um evento obrigatório nas empresas brasileiras segundo a legislação trabalhista. Deve ser organizada anualmente pela Comissão Interna de Prevenção de Acidentes (CIPA) com o objetivo de conscientizar os empregados sobre a saúde e segurança no trabalho além da prevenção de acidentes.

Evento

Durante a semana são realizadas atividades envolvendo os empregados com o objetivo de promover a conscientização, em geral com foco em um tema definido anteriormente. Entre as atividades estão palestras, treinamentos, avaliações médicas, atividades lúdicas, entre outras.

CIPA

Segundo a legislação trabalhista as empresas também devem criar uma Comissão Interna de Prevenção de Acidentes (CIPA) que tem como outras atribuições além da organização da SIPAT, desenvolver ações para a prevenção de acidentes e doenças, preservando a saúde dos trabalhadores. Esta comissão é constituída por representantes do empregador e dos empregados.

É regida pela Lei nº 6.514 de 22 de dezembro de 1977 e regulamentada pela NR-5 do Ministério do Trabalho, a Comissão Interna de Prevenção de Acidentes foi aprovada pela portaria nº 3.214 de 8 de junho de 1978, publicada no Diário Oficial da União de 29 de dezembro de 1994 e modificada em 15 de fevereiro de 1995.

Com base nessas informações a Embreex teve neste mês a sua primeira SIPAT, com vídeos explicativos, auxiliando tanto na prevençãod e acidentes dentro da empresa, focando na importância do uso dos EPI (equipamento de proteção individual), como manuseio, armazenagem dos equipamentos, bem como prevenção de acidentes de trânsito, muitas vezes ocorridos no trajeto para o trabalho. Neste último caso, foram apresentados vídeos de direção defensiva, entre outros.

Fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Semana_Interna_de_Preven%C3%A7%C3%A3o_de_Acidentes_do_Trabalho


saiba mais

METABOLISMO

O que é Metabolismo?

O metabolismo é o conjunto de reações químicas que ocorrem no organismo afim de que esse gaste energia. Tais reações ocorrem em dois processos: o anabolismo, que cria moléculas complexas a partir de moléculas simples, e o catabolismo, que decompõe as moléculas complexas criadas no anabolismo para produzir energia. Dessa forma, quando o anabolismo trabalha superando a atividade do catabolismo o organismo ganha peso e ocorre inversamente a perda de peso quando o catabolismo supera as atividades do anabolismo.
Metabolismo é a quantidade de energia (calorias) que o seu corpo queima para se manter ativo. A velocidade que o seu corpo queima calorias é chamada de “taxa metabólica”. A taxa metabólica de cada um é determinada em grande parte por características genéticas. Algumas pessoas tem um metabolismo lento, e com isso tem dificuldade de emagrecer e de se manterem magras. Um metabolismo lento na verdade leva ao acúmulo de gordura. Outras tem um metabolismo médio e algumas poucas privilegiadas tem um metabolismo rápido. Mas em qualquer caso é possível aumentar a sua taxa metabólica.

O músculo também influencia o gasto energético, já que esse tecido é metabolicamente ativo e, quanto mais massa muscular está presente no corpo, maior será o gasto calórico. Naturalmente, os homens possuem um gasto calórico maior do que as mulheres já que eles apresentam uma maior quantidade de massa muscular e menor quantidade de gordura corpórea comparado com as mulheres.

O que afeta o Metabolismo?

O que mais afeta o metabolismo é o tecido muscular. Quanto mais músculos você tiver, mais calorias você vai queimar, independente do do seu nível de atividade, da sua idade, etc. Os músculos são tecidos vivos e estão lá para trabalhar para você, queimando calorias 24hs por dia – todos os dias.

Frequência das refeições: Quanto mais tempo você dá entre as refeições, mais o seu metabolismo diminui para conservar energia.

Nível de atividade: É importante, mas não faz nenhuma diferença se você não compatibiliza a sua alimentação com o seu gasto calórico.

Escolha dos alimentos: Por exemplo, as dietas baixas demais em gordura tendem a resultar em baixa produção hormonal o que leva à diminuição do metabolismo.

Hidratação: Mais de 70% das funções do corpo acontecem na presença de água. A falta de água faz com que o seu metabolismo pise no freio.

Genética: Algumas pessoas têm um metabolismo naturalmente mais acelerado do que outras. Você não pode mudar a genética, mas pode estimular a aceleração do seu metabolismo.

Produção e função dos hormônios: É muito pouco provável que você tenha uma tireóide “preguiçosa”. Antes de culpá-la, primeiro estabilize o nível de açúcar no sangue (taxa de glicose) e comece progressivamente a praticar exercícios 2-3 vezes por semana.

Estresse: O estresse também pode diminuir o seu metabolismo por colocar o seu organismo em estado de tensão. Além disso, muitas pessoas tendem a comer mais quando estão estressadas.

Eficiência do metabolismo para ganho de massa muscular.

Para mantermos a máxima eficiência e podermos aumentar a massa muscular e engordar de forma saudável, devemos limitar a quantidade de calorias em cada uma das refeições e snacks consumidos ao longo do dia.
Quando comemos demais em cada uma das refeições o que acontece é a acumulação de gordura no nosso organismo, que não é o pretendido.
Comer mais refeições pequenas de tres em tres horas por exemplo é o mais indicado, é melhor comer pequenas quantidade de comida e deixar o metabolismo processar esses alimentos antes de nos alimentarmos novamente.
Desta forma o corpo trabalha sempre com eficiência máxima e o ganho de massa muscular é mais fácil.

Acelere o seu metabolismo para ajudar a perder peso.

Para acelerar o metabolismo é importante fracionar as refeições 5-6 vezes ao dia (o organismo terá de trabalhar mais vezes para processar um maior número de refeições), comer devagar, mastigando bem os alimentos e reduzir o consumo de alimentos gordurosos e ricos em açúcar e farinhas refinadas. Alimentos ricos em fibras (grãos integrais, legumes, frutas e verduras) levam mais tempo para serem digeridos e por isso aceleram o metabolismo. A prática de exercícios físicos, principalmente os aeróbicos (caminhada, natação, ciclismo, esteira, bicicleta) ajuda muito. A taxa metabólica aumenta 25% durante 12 a 15 horas após os exercícios aeróbicos intensos.

Não pular refeições e evitar dietas rígidas também ajuda a acelerar o metabolismo. Quando se faz uma dieta para emagrecer, o metabolismo basal fica com um gasto calórico menor como uma forma de defesa (reserva), e quanto menor a ingestão calórica diária, menor será o metabolismo, pois o organismo vai interpretar essa situação como uma ameaça. A depressão do metabolismo basal com dietas sem orientação e/ou acompanhadas com inibidores de apetite leva o organismo a reagir com mecanismos de preservação de calorias e a conseqüência é a dificuldade de se perder gordura corporal, além do risco de desenvolvimento de cálculos na vesícula. Por isso, a dieta deve ser equilibrada do ponto de vista nutricional e as calorias oferecidas devem ser compatíveis com a necessidade individual de cada pessoa, caso contrário o programa de emagrecimento será um verdadeiro fracasso. O ideal é fazer de cinco a seis pequenas refeições diárias e reduzir a ingestão calórica, calculando uma perda de peso de até 500g por semana, de forma segura e com bons resultados a longo prazo.

Fonte: http://www.saudeja.com.br/listgroup.aspx?idListGroup=metabo


saiba mais

Ginástica ajuda a manter metabolismo ativo e evita ganho de peso

Ganhar peso ao longo da vida é um problema comum ao ser humano. Com a idade, o metabolismo desacelera e o acúmulo de gordura se dá de forma progressiva.

Porém, com alimentação equilibrada e a prática de exercícios constantes é possível manter o mesmo manequim de jovem. De acordo com um estudo americano, aqueles que têm dificuldade de engordar e se encontram com o peso dentro da normalidade, precisam de apenas uma hora por dia de exercícios.

No entanto, homens e mulheres que se exercitam menos de 420 minutos por semana, apresentam um ganho de peso maior se comparado aqueles que têm uma vida ativa e mantém uma rotina de exercícios diários.

Ainda segundo o estudo, a partir de uma idade os exercícios passam a ter uma importância fundamental na vida do ser humano. Exercícios aeróbicos como corrida, natação e até mesmo uma caminha rápida ajudam a evitar o ganho de peso, pois eles têm o poder de acelerar o metabolismo mesmo quando o corpo está parado.

http://noticias.r7.com/saude - 26/1/2012


saiba mais

 


saiba mais

Segundo especialistas, local pode conter diversas bactérias. Em Sorocaba, no interior paulista, Vigilância realiza inspeções.

Esteiras, aparelhos de musculação, colchonetes, entre outros equipamentos usados coletivamente, diariamente, em todas as academias de ginástica. O local, indicado para manter a saúde, também oferece riscos.

Segundo especialistas, os aparelhos usados coletivamente deixam expostas diversas bactérias. Entre elas, estão infecções que podem se tornar doenças graves.

“Por ser um local de muita rotatividade de pessoas, os aparelhos acumulam diversas bactérias que podem causar desde uma agressão à pele, como uma micose, quanto uma infecção mais grave”, explica o clínico geral Antonio Sérgio Ismael.

A preocupação com a higiene, que pode evitar diversas doenças, deve partir de funcionários das empresas e também dos próprios alunos. Outro cuidado, segundo o clínico geral, está em nunca compartilhar objetos pessoais, como toalhas. “A gravidade de uma possível infecção vai depender muita da saúde da pessoa e, por isso, as pessoas não podem arriscar e ficar vulneráveis”, diz Ismael.

A limpeza regular de todos os aparelhos também é imprescindível. Em uma das academias de Sorocaba, no interior de São Paulo, esta preocupação existe. Diversas medidas de proteção ajudam a evitar problemas. “Nós orientamos a todos os atletas que tragam toalhas, é quase uma obrigação. Além disso, os aparelhos são limpos três vezes ao dia, os colchonetes são desinfetados a cada aula. E são disponibilizados em toda a academia bombinhas contendo desinfetante, caso o aluno queira fazer a própria limpeza”", conta Sérgio Antunes, dono de academia.

A Vigilância Sanitária regularmente realiza inspeções nas academias da cidade, que têm cadastro de funcionamento. Nestas vistorias, os técnicos avaliam a estrutura física do local, as condições dos equipamentos disponíveis e a higiene do ambiente e dos equipamentos.

Ainda de acordo com a Vigilância Sanitária, o cadastro das academias pode ajudar a identificar os locais que estão de acordo com as normas vigentes. Esse cadastro está disponível na prefeitura e pode ser consultado pelo telefone (15) 3222-2287, número que também serve para o cidadão denunciar irregularidades nos serviços oferecidos.

HTTP://G1.COM.BR

Fonte:G1 8/2/2012

E você, como tem cuidado da higiene de sua academia? Quais são os produtos de limpeza utilizados nos aparelhos?


saiba mais